Os Condenados + #2 Quote

quarta-feira, junho 01, 2011
Os Condenados, chamados assim pela Igreja, são os sete que se expuseram ao mundo. Eles são: a Fênix, o Ghoul, a Imortal, o Híbrido, a Metamorfo, o Vampiro e o Lobisomem. Claro que hoje eu não vou falar de todos de uma vez, não. A digna raça a ter uma postagem hoje é: os Híbridos. 

Como o próprio termo já diz, híbridos são uma mistura. Uma cria entre duas espécies. 

Isso ocorre na natureza, é normal, embora não sempre bem sucedido. Não é todo  híbrido de dois animais que sobrevive e isso ocorre, obviamente, com o sobrenatural. O Arquivo possui um registro de todos os híbridos possíveis, ou seja, os que sobreviveram ao primeiro ano. E eles são:

Híbrido de Vampiro + Súcubo/Íncubo
Híbrido de Vampiro + Lobisomem
Híbrido de Lobisomem + Íncubo/Súcubo
Híbrido de Anjo + Humano
Híbrido de Demônio + Humano
E o último, mas extremamente raro, o híbrido de Anjo + Demônio
Não é possível um híbrido de humano com qualquer outra raça que não seja anjos ou demônios. Os metamorfos e ghouls são se encaixam pois suas condições são hereditárias, ou seja, de pai para filho e não é possível se transformar num metamorfo/híbrido, pois a morte é certa. O vampirismo, no geral, é tanto feito quanto gerado, ou seja, há nascimentos como há criações. Não vou me aprofundar nos vampiros, hoje é dia dos Híbridos, não dos sangue-sugas. 


Os híbridos herdam todos os poderes dos mais, mas de uma maneira mais suave. Delicada, por assim dizer, principalmente os híbridos de pai poderosos, como anjos e demônios. O Arquivo diz que, no geral, dependendo do quão fodão é o pai, a porcentagem de poder que o híbrido pode desenvolver é 47% para 77%, nunca passando disso. Os que tiverem mais poder que isso são exterminados pelos próprios pais. 


Bem, por enquanto é só isso sobre os Híbridos. 

E antes que eu esqueça, de novo, aqui vai a #Quote:

Eu abandonei tudo e meus pés agora  corriam pelos degraus frios da escada de serviço. A porta foi aberta. Eu encarei a noite bela. A lua minguante que parecia um sorriso. Apenas um par de olhos e ele seria o gato para a minha Alice. Eu respirei fundo.

O meu relógio me disse a hora. Ele apitou meia noite.

A dor passou.

Eu renasci.



 Prólogo do Livro.

2 comentários:

Pâmela Vital disse...

Muito bom! Agora.. Bernardo é um hibrido de anjo + demonio, correto? Ciel teve sorte dele aparecer para ela =D #sonho

Ren disse...

É? HUAHUAHUA Não seeeei, realmente não sei!

Bem, eu não diria exatamente sorte, mas né xD

Postar um comentário